sexta-feira, 17 de julho de 2015

ESPIRITUALIDADE



CLIQUE NA IMAGEM
Um psiquiatra interessado na espiritualidade
(Mais Cedo ou Mais Tarde - TSF)





CLIQUE NA IMAGEM
Revista do Jornal Expresso, Junho 2013
Uma entrevista a Luís Portela, a propósito do seu novo livro, “Ser Espiritual – da evidência à ciência”.

Médico, presidente da Bial, o maior grupo farmacêutico português, Criou a Fundação Bial, que concede Bolsas de Investigação Científica e atribui um dos maiores prémios europeus na área da Saúde. O trabalho desenvolvido nas áreas da investigação, desenvolvimento e inovação conquistou o reconhecimento da comunidade científica internacional. Em 1998, foi distinguido com o Prémio de Neurociências da Louisiana State University, nos EUA. É Comendador da Ordem do Mérito e Professor Honorário da Universidade de Cádiz, em Espanha.



CLIQUE NA IMAGEM


Ian Stevenson, M.D.
Director, Division of Personality Studies
Department of Psychiatric Medicine
University of Virginia
“Children Who Claim to Remember Previous Lives”





Symbol, Sufi, heart with wings, heart, wings
Símbolo do Sufismo Universal
Os DERVIXES são sufistas, presentes na região dos Balcãs, Turquia, África do Norte, Sudão, Somália, Irão, Paquistão, Índia e Afeganistão.

O Sufismo é uma doutrina mística professada por alguns muçulmanos. Mansur al-Hallaj, um dos grandes representantes do sufismo, foi executado em 922, por ter declarado, em estado de êxtase, que Deus e ele eram um; que havia atingido a identidade suprema. Como o ideal do sufismo era ascético, acreditavam que Jesus era tão importante quanto Maomé, que o Alcorão era tão essencial quanto a Bíblia ou a Torá.



A Dança dos Dervixes, caracteriza-se por um transe hipnótico, um estado de auto-hipnose, através do qual o dançante explora os caminhos que lhe permitem fundir-se com o universo.

O bailarino principal representa o sol, os restantes os planetas do sistema solar.


A rotação é a forma escolhida para elevar (equivalente a outros procedimentos de indução e aprofundamento) o estado de consciência a um nível de êxtase místico, de desapego das amarras mundanas e entrada no divino.


Bahramji & Mashti
Ney do album Sufisafir


"Conheci o bem e o mal,
o pecado e a virtude,
o certo e o errado,
julguei e fui julgado.
Passei pelo nascimento e pela morte,
pela alegria e pelo sofrimento,
pelo céu e pelo inferno,
e no final eu reconheci
que estou em tudo
e que tudo vive em mim"

Hazrat Inayat Khan (1882 – 1927)
Fundador do Sufismo Universal, movimento espiritual,
em Londres, em 1914.