quinta-feira, 16 de julho de 2015

UNIV. HAVARD - HIPNOSE NÃO É EFEITO PLACEBO



















Blocks of color fade to greyscale.Em 1998, os cientistas Stephen Kosslyn, da Universidade de Harvard, e David Spiegel, da Universidade de Stanford provam que os efeitos da hipnose não se devem ao efeito placebo ao usaram o PET (tomografia por emissão de positrões, um exame de imagem sofisticado) para “fotografar” a hipnose.


Dezasseis voluntários observaram imagens a cores no visor de um computador. Depois de hipnotizados, eles foram sugestionados a acreditar que a mesma figura colorida, vista outra vez no monitor, era toda cinza. Nesse instante, o cérebro ativou uma região que inibe a visão das cores. Ou seja, sem nenhuma possibilidade de farsa, o cérebro passou a ver a preto e branco. Mais tarde, os mesmos voluntários foram induzidos a ver cores em imagens onde elas não existiam. E, outra vez, os resultados confirmaram que o cérebro estava a ver às cores.


Um scanner típico de PET
Utiliza-se glicose ligada a um elemento radioactivo (normalmente flúor radioactivo) e injecta-se no paciente. As regiões que estão a metabolizar essa glicose em excesso, tais como regiões do cérebro em intensa actividade, aparecerão em vermelho na imagem criada pelo computador.
A atividade cerebral indica que a hipnose pode alterar as funções cerebrais.



CLIQUE NA IMAGEM
http://news.harvard.edu/gazette/2000/08.21/hypnosis.html

Stephen Kosslyn



Harvard ocupa no "Academic Ranking of World Universities in Clinical Medicine and Pharmacy - 2013" o 1.º lugar.




David Spiegel 
 
Stanford ocupa no "Academic Ranking of World Universities in Clinical Medicine and Pharmacy - 2013" o 6.º lugar.



Artigo Científico mais Pormenorizado
"Hypnotic Visual Illusion Alters Color Processing in the Brain"
LINK:
http://ajp.psychiatryonline.org/data/journals/ajp/3715/1279.pdf

 
NOTÍCIA EM PORTUGUÊS
CLIQUE NA IMAGEM
http://super.abril.com.br/ciencia/visao-hipnotica-437506.shtml




EFEITO PLACEBO

Como o efeito placebo tem demonstrado na medicina, a mente pode provocar mudanças celulares, e as sugestões, as visualizações realizadas durante a hipnose ou auto-hipnose, podem contribuir para este processo de autocura.


CLIQUE NA IMAGEM
Um dos casos mais intrigantes de
cura por Placebo.

Referências: (Mason, A. A.; Case of Congenital Ichthyosiform Erythrodermia of Brocq treated by Hypnosis, British Medical Journal, 1952 August 23; 2(4781): 422–423. [Link])



06 de novembro de 2013