quinta-feira, 16 de julho de 2015

QUO VADIS?


QUAIS OS SEUS OBJETIVOS PARA 2016?




O que eu gostaria/quero que fosse/seja diferente ?:____________________________________________________
O que eu faria/vou fazer para que fosse/seja diferente ?/é:_____________________________


Deixar de fumar?
Perder peso - aumentar a satisfação?
Reduzir a ansiedade - viver o momento?
Reduzir o medo - aumentar o prazer?
Deixar partir a dor?
Amar de novo?
Levantar voo?




AÇÃO

ZONA DE CONTROLO: O que depende de si? Como extrair maior proveito, maior realização desse poder?



Karate - Uma Arte de Luta sem Armas






CONVICÇÃO

ZONA DE INFLUÊNCIA: O que não depende de si, depende dos outros, mas que poderá influenciar? É feliz no exercício do seu poder de influência? Influencia ou é influenciado? Já explorou todo o potencial dessa sua zona?



Aikido (Japão)
Tem como filosofia a anulação do ego do praticante e a
busca pela unificação com a natureza.
Ensina a lutar com a Força do Opositor.








RESILÊNCIA

ZONA INTOCÁVEL: Como poderá lidar melhor com aquilo que está fora da sua zona de controlo e da sua zona de influência? Qual a sua capacidade de adaptação? Qual o impacto da frustração sobre si?



Nelson Mandela
Obrigado!





" O Homem é do Tamanho do seu SONHO. "
Fernando Pessoa


 







 QUO VADIS? 2


Porque as pessoas querem MUDANÇAS, mas,
não querem MUDAR?


Giovanni Strazza 1818-1875
Escultura em mármore 


Refugiar-se por baixo do véu (inércia, apatia, descrença, abdicação, dependência, tristeza, amargura, dor, etc.) pode ser tentador - descompromete.

Separar desta forma o Eu do mundo, adormece a sensibilidade, a clareza dos sentidos, de quem teme sentir, viver.

Com as janelas da alma ensombradas, sem brilho nos olhos, os sonhos definham, perde-se toda a graça. O tempo passa, e quanto mais nos distanciamos, mais a vida nos foge.



(...)
Nós parámos o vento
Não sabemos nadar
E morremos, morremos
Devagar, devagar

"Meu Limão de Amargura"
José Carlos Ary dos Santos







Giovanni Battista Cevasco 1814 – 1891
Escultura do cemitério monumental de Staglieno, Génova - Itália


A ampulheta alada simboliza o tempo que voa,
a vida que se esvai. 






AFIRMAÇÕES ASSASSINAS da mudança:

  • "Tem toda a razão, mas isso comigo (sou diferente) não funciona."
  • "Com a sorte que eu tenho, mais vale estar quieto e manter-me no meu cantinho."
  • "Se soubesse como é a minha vida. Mal tenho tempo para…quanto mais para…"
  • "Isso é bom para a juventude. Eu dei / agradei / fiz o que tinha para fazer."
  • " tentei e não deu em nada."
  • "Isso não me compete. Isso não depende de mim. Antes disso terá de..." 
  • "Ainda ninguém me conseguiu convencer disso."
  • "Sou muito cético em relação à tudo isso (e não só)."
  • "Sou uma pessoa com os pés bem assentes no chão. Já não tenho idade para correr atrás de borboletas (o realista colado ao chão). As coisas são como são. Não gosto de queimar as asas (para que servem afinal as asas?)."
  • "Era bom, era!"
  • "É muito complicado."
  • "Não é a altura apropriada."
  • "Eu vou pensar nisso e depois logo se vê."
  • "Realmente, tenho (e substituir tenho por quero?) de pensar nisso / deveria pensar nisso."
  • "Farei um dia quando..."
  • "Quando houver tempo, disposição, dinheiro..."
  • "Pensava que não teria de fazer nada. Pois, que a hipnose fosse tipo magia. Que pena!"
  • "Quando me sentir melhor, talvez."





Não podemos ficar petrificados,
como as sedutoras esculturas românticas.
 Cada um tem a sua missão,
o seu jardim para cuidar, no
Aqui e Agora!






QUO VADIS? 3 



"Para quem não sabe que porto almeja, 
não há ventos propícios. "
Séneca (4a.C.- 65)





Basta de adiar.
Mudança já! 
Daqui em diante, a cada dia que passa!


ADIAR AGORA É COISA DO PASSADO


“Toda grande caminhada começa com
um simples passo.”

Buda
("Buda" significa desperto, aquele que despertou do sono da ignorância. Nome dado a Siddhartha Gautama,
fundador do budismo, há 600 anos a.C.)







"Das Leben ist wie ein Fahrrad. Man muß sich vorwärts bewegen,
um das Gleichgewicht nicht zu verlieren"
"A vida é como uma bicicleta. Para manter o seu equilíbrio terá de continuar em movimento."

Albert Einstein - físico alemão (1879 - 1955)





Faltava uma semana para a partida para Los Angeles, quando, no decorrer de um treino, Carlos Lopes foi atropelado. Poderia ter sido o fim de um sonho: 

" Senti-me no ar, aos piparotes, caí e... levei algum tempo a levantar-me, com medo de pensar que já não iria a Los Angeles. Ergui-me e a primeira coisa que fiz foi tentar correr. Corri... o sonho podia continuar."

Em 12 de Agosto, Carlos Lopes venceu a maratona de 1984, tornando-se o primeiro português a ser medalhado com o ouro nos Jogos Olímpicos, tendo conseguido mesmo o recorde olímpico que só foi batido em 2008.


Carlos, Obrigado!



"Carlos Lopes assistiu, esta madrugada, em Pequim à queda do recorde olímpico da maratona que lhe pertencia há 24 anos desde os Jogos Olímpicos de Los Angeles. O queniano Samuel Kamau Wansiru venceu a maratona olímpica e melhorou o recorde do português em quase três minutos." (TSF - 24.08.12)


Clique no link  
24.Ago.08 Carlos Lopes diz adeus ao recorde olímpico da maratona




Em 1988 é a vez de Rosa Mota ganhar o ouro olímpico em Seul, quando a dois quilómetros da meta atacou Lisa Martins, ganhando com 14 segundos de avanço.


1ª Rosa Mota (Por)...........2.25.39
2ª Lisa Martin(Aus)...........2.25.53


Rosa, Obrigado!







RUN, FORREST, RUN!

Não necessitamos de mais pessoas que se limitam a apontarem problemas, defeitos, limitações e dificuldades. Já o são em número suficiente e terão sempre razão, porque existem por cada oportunidade dezenas de considerações válidas para que um intento esteja condenado ao fracasso.

Necessitamos sim, de alguém, de cabeça OUT OF THE BOX que aponte uma solução, que diga EUREKA! (ENCONTREI!)


JB  




Está à espera do quê?

CORRE,   (coloque o SEU NOME)   _________________ , CORRE!