quinta-feira, 10 de outubro de 2013

ANSIEDADE DE PERFORMANCE - MEDO DE PALCO / LE TRAC


TESTEMUNHO






TRADUÇÃO SEGUE APÓS O TESTEMUNHO ORIGINAL EM ITALIANO 

Massimo Bussani

La musica ha sempre avuto un ruolo fondamentale nella mia vita. In gioventù ho dedicato ad essa molto tempo ed energie, riuscendo a raggiungere una formazione di alto livello. La musica, mai diventata la mia professione, nel corso degli anni è sempre stata al centro dei miei interessi e da essa ho sempre tratto grande piacere e gratificazioni.

Purtroppo però, quando la mia esperienza musicale passava dalla dimensione privata a quella pubblica, concretizzandosi in esibizioni pubbliche, ho sempre dovuto affrontare il grosso problema del “panico”: la paura si manifestava al momento del concerto sotto la forma di una penosa e imbarazzante perdita di controllo sia fisico che mentale; i sintomi: tachicardia, violenti tremori, nausea, apnea, perdita della lucidità, problemi di concentrazione, amnesie… ; tutto ciò comprometteva, almeno in parte, la qualità delle mie esecuzioni e rendeva per me penose, in quanto connotate da stati di forte ansia, le ore, se non addirittura i giorni, che precedevano i concerti.

Un giorno, nel corso di una conversazione con un amico, parlai di questo, e lui mi fece il nome di J. B., ritenendo che avrebbe potuto aiutarmi a superare le mie difficoltà. Io ero molto scettico, e furono solo la grande stima e fiducia che nutro per quest’amico a convincermi ad entrare in contatto con il dott. Bule.

Felicemente già la prima seduta fu un’esperienza molto intensa ed importante: guidato da J., ebbi la netta sensazione di iniziare a smantellare tutto ciò che di negativo nel corso di un’intera vita io avevo legato alle esperienze passate e di ricollocare tali esperienze in una prospettiva di serena positività. Durante le successive sedute J. mi ha insegnato ad utilizzare alcune tecniche che mi hanno aiutato a riconoscere e gestire gli stati emotivi, a migliorare le capacità di attenzione, a favorire il rilassamento e a collocare in un’ottica positiva tutto ciò che abitualmente ero portato a vivere problematicamente. Ed inoltre è anche ulteriormente aumentato il mio piacere nel fare musica nella quotidianità. 







TRADUÇÃO
A música sempre desempenhou um papel fundamental na minha vida. Na minha juventude dediquei-lhe muito tempo e energia, conseguindo alcançar uma formação de alto nível. A música, embora nunca se tenha convertido na minha profissão, tem sido sempre, ao longo dos anos, o centro dos meus interesses, da qual sempre tirei o maior prazer e satisfação.

Infelizmente, sempre que a minha vivência musical transitava do privado para o espaço público, materializando-se em apresentações, em encontros com uma plateia, tive de enfrentar um obstáculo poderoso - o "pânico" : o medo manifestava-se no momento do concerto, sob a forma de uma perda dolorosa e constrangedora do controlo das reações tanto físicas como mentais: taquicardia, tremores violentos, náuseas, apneia, perda de clareza, dificuldade de concentração, amnésia... Todos estes sintomas comprometiam, de alguma forma, a qualidade do meu tocar piano, tornando para mim a experiência dolorosa, marcada por estados de ansiedade forte, horas e até mesmo dias, que antecediam os concertos.

Um dia, durante uma conversa com um amigo, eu falei sobre isso, e ele deu-me o contacto do J. B., no pressuposto que ele poderia ajudar-me a superar as minhas dificuldades. Eu era muito cético, e foi apenas a grande estima e confiança que eu tenho por este amigo que me convenceu a entrar em contacto com o Dr. Bule.

Felizmente, que logo a primeira sessão foi uma experiência muito intensa e importante: Sobre a orientação de J., tive a nítida sensação de começar a desmontar tudo o que havia de negativo no percurso de uma vida inteira, experiências passadas que reenquadrei a partir de uma perspetiva positiva, serena. Durante as sessões subsequentes o J. ensinou-me a usar algumas técnicas que me ajudaram a reconhecer e gerir os estados emocionais, para melhorar a capacidade de concentração, para induzir estados de relaxamento e perspetivar de forma positiva tudo aquilo que habitualmente encarava e vivia com apreensão, não descorando que também contribuiu para aumentar ainda mais o meu prazer em tocar piano na vida quotidiana. (Massimo Bussani)